museum-digitalBrasil

Home
Museum Search museums
Collection Search collections
Object
All objects Advanced search "Image wall"
Contact

Search

CMMECPC

Collection: "CMMECPC"

Apresentação da coleção

“O mais profundo encantamento do colecionador consiste em inscrever a coisa particular em um circulo mágico no qual ela se imobiliza, enquanto a percorre um último estremecimento (o estremecimento de ser adquirida).”

Ao nos depararmos com esta coleção e toda a heterogeneidade intrínseca a ela, é possível constatar que o seu idealizador buscou articular um diálogo entre as obras. Neste sentido, podemos dizer que o acervo possui múltiplas narrativas, em que merece destaque a expressiva coleção de arte brasileira composta por nomes como Portinari, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti. Outros modernistas, como Djanira e Pancetti, enriquecem a coleção com suas paisagens e figuras.
No que diz respeito aos artistas estrangeiros, Carybé se destaca, sobretudo, no âmbito quantitativo. Além disso, as temáticas de suas produções harmonizam perfeitamente com os modernistas brasileiros ao enfatizar a diversidade social brasileira. Trata-se de uma narrativa de valorização e preservação do regionalismo brasileiro por meio das temáticas apresentadas nas obras.
Para além de questões geográficas, a ênfase na figura feminina é notória, desde retratos com características mais clássicas às dançarinas de frevo.
Contudo, a inserção das obras em uma base de dados sugere uma ressignificação dessas narrativas, contribuindo para que a coleção passe por um processo – quase cíclico – de desconstrução e construção. Ou seja, analisar minuciosamente cada obra torna-se, neste caso, uma ação direcionada para a salvaguarda e preservação dos objetos. Neste sentido, vale ressaltar o quanto a prática do colecionismo é louvável ao possibilitar a preservação da memória, neste caso, por meio de imagens.

Fernanda Correa
Mestre em História Social e Professora Substituta no
Departamento de História e Teoria da Arte da Escola de Belas Artes da UFRJ (BAH/EBA/UFRJ).

Rafael Raddi
Mestre em História das Artes pelo Instituto de História das Artes da Universidade Ludwig-Maximilian - Munique


Objects: